--Anúncio banner + links + tradutor

Este blog é destinado a pessoas que gostam de fazer arte e artesanato. Há mais de 400 passo a passos em pintura, fuxico, patchwork, feltro,... artes manuais de maneira geral. Na barra de links acima estão os índices fotográficos das postagens do blog.

Não é um blog de vendas. Aqui não se vende nada. É um blog para aprendizagem. O que aprendo coloco aqui para compartilhar com vocês. Você pode copiar os trabalhos, utilizar as fotos, desde que dê os devidos créditos para o ARTEMELZA através de um link. Leia a nossa licença para mais detalhes.

Seja muito bem-vindo e espero que goste do blog.

16 abril 2010

Como colocar preço nos trabalhos?

Algumas amigas tem me perguntado como calcular o preço de venda de um artesanato.
É uma pergunta difícil de responder porque quem determina o preço de venda é o mercado, é a concorrência. Preço de venda não é determinado por cálculos.
Como não entendo muito de cálculos, preços…pedi ao meu marido, Luiz, para nos ajudar. Ele é engenheiro e gentilmente nos ajudou. O texto ficou um pouco grande mas…se ficar difícil de entender não tenha vergonha de informar sua dúvida. Afinal estamos aqui para aprender… artemelza

Para se obter um preço de venda devemos pesquisar no mercado o preço de produtos iguais ou semelhantes.
Se colocarmos um preço muito alto não vendemos. Se colocarmos um preço muito baixo pode haver venda mas não ganhamos muito e podemos até ter prejuízo.
Se não podemos calcular o preço de venda podemos, entretanto, calcular o preço de custo. Será uma referência para determinar se o preço de venda que está sendo praticado pelo mercado nos dará um bom lucro ou não. É o que nos propomos a fazer nesta postagem.

artemelza

CÁLCULO DO CUSTOS DOS PRODUTOS
Neste estudo estamos considerando um artesão que trabalha na sua própria casa e que faz o seu próprio artesanato para vender. Não tem empregados, não aluga galpão, nem tem outros custos de empresa formal.
O SEBRAE tem excelentes trabalhos para calcular custos de produtos para pequenas empresas.

Podemos determinar o preço de custo através de 3 parcelas:
- custo de materiais
- custo de mão-de-obra
- custo de embalagem, frete, taxas, impostos, etc.


De modo a ficar mais fácil o entendimento vamos calcular o preço de custo de um artesanato a medida que formos andando com a a explicação. Para nosso exemplo vamos considerar que um artesanato é feito com tecido, feltro, laço de fita, linha e outros materiais.

Vamos ao primeiro, custo de materiais.
Como o próprio nome diz é o custo dos materiais que utilizamos para fazer o nosso artesanato, nosso produto. Vamos aos materiais:

- tecido: precisamos determinar quantos peças são possíveis fazer com 1 metro de tecido que tem 1,50m de largura e custa R$15,00 por metro. Nosso artesanato necessita de 20x20cm. Com esses valores podemos calcular que podemos utilizar 7 peças na largura de 1,50m e 5 peças no comprimento de 1 metro, ou seja, 7x5=35 peças. Temos, portanto, R$15,00/35 peças = R$0,43 por peça.

-feltro: calculo semelhante ao do tecido. Considere que nosso produto necessita de um pedaço de feltro de 10x20cm. O feltro no mercado tem 1,40m de largura e custa R$7,00 por metro. Com esses valores podemos calcular que podemos utilizar 7 peças na largura de 1,40m com 20cm cada e 10 peças no comprimento de 1m com 10cm cada, ou seja, 7x10=70 peças. Temos, portanto, R$7,00/70 peças = R$0,10 por peça.

- laço de fita: necessitamos de 20cm para o nosso produto. Em 1m de fita podemos ter 5 laços. O preço da fita é R$1,50 por metro. Temos, portanto, R$1,50/5 peças = R$0,30 por peça.

- linha: estimamos que com 1 carretel de linha podemos costurar 100 peças. O preço do carretel de linha é R$2,00. Temos, portanto, R$2,00/100 peças = R$0,02 por peça.

- outros materiais: são os materiais muito baratos e/ou onde se gasta muito pouco, do tipo, contas, cola PVA, cola quente, blush, caneta de tecido, etc, onde não vale a pena ficar calculando para se obter alguns centavos. Neste caso consideramos um valor fixo de alguns centavos ou uma pequena porcentagem 5% a 10%. No nosso exemplo vou considerar 6%.

Temos até agora:
R$0,43 tecido
R$0,10 feltro
R$0,30 laço
R$0,02 linha
------------
R$0,85 soma
R$0,05 outros materiais 6% (R$0,85 x 6 /100)
R$0,90 custo de material


Vamos agora calcular o custo da mão-de-obra.
A primeira coisa que precisamos fazer é calcular o custo de 1 hora do artesão, da pessoa que faz o artesanato.
Precisamos estimar quanto tempo temos disponível em um mês para fazer a produção das peças. Não entra neste cálculo o tempo que perdemos para comprar os materiais, para despachar as peças, para fazer propaganda, etc. Queremos o tempo realmente disponível para a produção. Para o nosso exemplo considere como 120 horas por mês, o que representa em média 4 horas por dia.

Agora temos que fazer uma estimativa de um primeiro objetivo de ganhos que queremos por mês. É um valor inicial que vai mudando com o tempo conforme evolui o nosso trabalho. Para este exemplo considere o valor de R$600,00 por mês como um valor que queremos atingir.

Se temos um objetivo de R$600,00 por mês e trabalhamos 120 horas por mês podemos calcular o custo da nossa hora de trabalho: R$600,00/120 = R$5,00 por hora.
Significa que se levarmos 1 hora para fazer um artesanato o custo da mão-de-obra será R$5,00.
Meia hora R$2,50 e assim por diante.

Repare que não é necessário fazer este cálculo a cada novo produto. Se o nosso objetivo de ganhos não mudou e nem o número de horas de trabalho por mês o valor é o mesmo para qualquer artesanato. Se mudar algum desses dois valores o cálculo deverá ser refeito.

Para colocar um custo de mão-de-obra no nosso artesanato de exemplo temos que calcular o tempo que se leva para fabricar uma peça. Devemos considerar que sabemos perfeitamente como fazer e não precisamos ficar consultando em detalhes moldes ou a internet. Para o nosso exemplo considere que o tempo para fabricar uma peça é de 45 minutos.

Se o nosso custo por hora é R$5,00 e levamos 45 minutos para fabricar uma peça, podemos calcular o custo de mão-de-obra: R$5,00x45/60 = R$3,75 por peça. Obs. para quem não está familiarizado com a forma de escrever da matemática em computador, o símbolo "/" significa "dividir". Na fórmula acima queremos multiplicar R$5,00 por 45 e dividir o resultado por 60.
R$3,75 custo de mão-de-obra.

Com o custo da mão-de-obra em R$3,75 somado ao custo de material de R$0,90 temos até agora um custo de R$4,65 por peça.


Vamos para a última parcela de custos que se refere ao custo de embalagem, frete, taxas, etc.

Este é um custo que não pode ser somado diretamente ao produto. Este custo depende da encomenda. Se vamos entregar via correio haverá o custo correspondente. Se vamos entregar para colegas de trabalho, escola ou vizinhos, não temos este custo. Se vendemos através de uma loja virtual temos que considerar as taxas cobradas.

O custo de embalagem não varia igualmente com a quantidade de peças. As vezes numa mesma caixa podemos enviar 3 peças, 5 peças, ou mais.
Se cada peça é embalada em um saquinho plástico, independente da quantidade vendida, podemos colocar este custo na lista de materiais.

Por essas razões e porque as vendas já consideram que o preço de venda é o da peça mais frete, não iremos considerar este custo. É uma simplificação para facilitar a explicação, mas na prática temos que considerá-lo. Precisamos calcular a cada encomenda recebida.

Portanto, o custo final para o nosso artesanato é e R$4,65 por peça.

Mas, qual a importância de conhecer os nossos custos? Considere 3 situações:
1- Se vendermos nosso artesanato pelo preço de custo de R$4,65 e tivermos muitas encomendas, teremos que trabalhar o mês inteiro, 120 horas, para conseguir o nosso objetivo de ganho de R$600,00.

2- Se vendermos o nosso artesanato por R$6,00, acima do nosso preço de custo, e tivermos muitas encomendas, no final do mês ganharemos mais do que R$600,00. Com menos peças produzidas alcançaremos nosso objetivo de R$600,00.

3- Se vendermos o nosso artesanato por R$4,00, abaixo do nosso preço de custo, mesmo trabalhando o mês inteiro não alcançaremos o nosso objetivo de R$600,00. Não significa que estamos tendo prejuízo. Prejuízo mesmo só vendendo abaixo do custo de material de R$0,90. Mas este produto não contribui como deveria para o nosso objetivo de ganho mensal.

Considero que o que foi explicado até aqui é o básico que você deve conhecer. Com esses conhecimentos você pode ter uma visão muito boa do seu negócio. A seguir vem um exemplo um pouco mais complicado para as pessoas que desejam ter um conhecimento maior.

Vamos fazer mais um exemplo.
Vamos imaginar que um artesão não faz controle de custos e vende 3 produtos:
- produto A: preço de venda R$6,00
- produto B: preço de venda R$8,00
- produto C: preço de venda R$10,00

Este artesão tem tempo disponível para produzir mais. Qual produto deveria forçar a venda para tentar vender mais e ganhar mais dinheiro? O que você acha?

Para este exemplo considere os mesmos valores de R$600,00 como objetivo para os ganhos e 120 horas disponíveis por mês.

Este artesão resolveu calcular os custos dos produtos, e levantou os seguintes dados:
- produto A: custo de material R$0,90 e tempo para fabricar uma peça 45 minutos.
- produto B: custo de material R$3,00 e tempo para fabricar uma peça 60 minutos.
- produto C: custo de material R$5,00 e tempo para fabricar uma peça 80 minutos.

Como pode ser visto, o produto A é o nosso exemplo anterior. Proponho de calcule o custo de mão-de-obra para os produtos B e C como exercício. Fazendo os cálculos obtemos:

- produto A: custo de material + custo de mão-de-obra = R$4,65
- produto B: custo de material + custo de mão-de-obra = R$8,00
- produto C: custo de material + custo de mão-de-obra = R$11,67

Análise 1: Comparar os preços de custo e de venda. Fazendo a comparação verificamos que vendemos o produto A com um preço maior que o preço de custo (+R$1,35), o produto B no preço de custo (R$0,00) e o produto C abaixo do preço de custo (-R$1,67).

Conforme já aprendemos, podemos concluir que o produto mais lucrativo é o produto A. Com o produto A ganhamos mais e trabalhamos menos, sobrando mais tempo para produzir outros produtos.

artemelza artemelza
Outra análise que podemos fazer é quanto cada produto contribui para o nosso ganho mensal.

Para isto devemos subtrair do preço de venda o custo dos materiais e obtemos:
- produto A: preço de venda R$6,00 - materiais R$0,90 = R$5,10
- produto B: preço de venda R$8,00 - materiais R$3,00 = R$5,00
- produto C: preço de venda R$10,00 - materiais R$5,00 = R$5,00

Análise 2: Verificação do produto com maior contribuição para o nosso ganho mensal. Mais uma vez o produto A é o que mais contribui para o nosso ganho mensal. Cada peça que produzimos do produto A ganhamos R$5,10 e os demais R$5,00. Portanto é no produto A que devemos concentrar nossos esforços de venda.

 

artemelza - são francisco

Obs: Nem sempre as análises 1 e 2 coincidem no mesmo produto. Neste caso o que fazer?

Minha sugestão é a seguinte:
Se você tem muito tempo ocioso qualquer encomenda é bem-vinda, portanto, trabalhe mais, ganhe menos, mas ganhe alguma coisa. Pode dar preferência para a análise 2.

Se o seu tempo começa a ficar escasso prefira os produtos com melhor diferença entre o preço de venda e o preço de custo (análise 1).

Como disse anteriormente este é um estudo simplificado de custos para pessoas que fazem o seu próprio trabalho.

Em vários lugares acima consideramos ser possível aumentar as vendas de um produto o que nem sempre é possível. O mercado é soberano. Mas, conhecendo nossos custos, conhecendo nossos produtos, podemos dar descontos naqueles que temos mais ganhos, fazer promoções, podemos dar mais descontos para quantidade e ganhar mais dinheiro, etc.

Ganhar dinheiro é o que é importante.
Saber quais dos nossos produtos contribuem mais para isso é muito importante.

Qualquer dúvida é só entrar em contato.

50 comentários:

  1. Super interessante o texto!!! Vou copiar ele no meu word tudo bem..?
    Quero salvar e ler com bastante calma..
    Bjinhus e MUITO OBRIGADA!!!

    ResponderExcluir
  2. Oiêê...
    Adorei a explicação dos preços, eu nunca tinha pensado dessa maneita sobre fracionar o tempo do artesão e quanto sai a hora e tals, obrigadão por você estar nos ajudando e fala p/ o maridão que ele tbm ajudou muitissimo.
    Bjos e sempre passo por aqui p/ ver seus lindos trabalhos e as explicações. :0)

    ResponderExcluir
  3. Você é o máximo!
    Muito obrigada por estas dicas, vão me ajudar muit a refazer os preços de alguns produtos, pois alguns eu usava a tabela do SEBRAE e dava um bom resultado.
    Beijos
    Cláu
    Dúvida: Não entendi direito esse tanto de peças na largura e tanto de peças na altura do tecido. Por que a diferença? Por exemprol:Os produtos em feltro são,em sua maioria, um corte no tecido dobrado, ou seja, como o tecido já vem. Aí, como é que fica essa coisa de altura e largura? Vou dar um exemplo: uma peça que tenha 20x6 cm. Com um metro de feltro, sendo que corto duas vezes para obter uma peça, eu teria 45 peças, estou certa?
    Nessas coisas de cortar os tecidos ainda sou muito, muito aprendiz!
    Beijos
    Cláu

    ResponderExcluir
  4. Adorei Elza! Agradeça ao seu marido... costumo acrescentar no cálculo de custo da peça um valor de "perda de material" que sempre acontece em algum momento. É um valor baixo, coloco sp, em toda peça, R$ 0,10 (dez centavos)...

    Vou divulgar seu post pq é muito útil!
    Bibocas

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Texto fantástico, adorei. Obrigada.
    Beijinho
    Lua Reis

    ResponderExcluir
  6. Adorei a explicação esta bem clara e será muito útil, obrigada por compartilhar com a gente, parabéns a você e ao seu marido.

    Bom fim de semana!

    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto, pois sei que me auxiliará na fixação dos preços das coisinhas que venho fazendo por puro prazer, mas que algumas pessoas também têm gostado. Mas assim, a verdade é uma só: faço artesanato porque realmente gosto, porque é uma terapia. Sinceramente, acho que é isso que me impulsiona, já que boa parte das pessoas não dá valor, apesar de adorar ganhar produtos "handmade". Um beijo, Karina.

    ResponderExcluir
  8. Ola! adoei o texto super interessante e útil para nós artesãs, confesso que sinceramente e não fazia todo esse preocesso mas gostei do controle que da e vou adotar! Obrigada! Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Ola Elza,bom dia!!!
    Com esta explicaçao ficara dificil errar os calculos.
    Agradeço voce e seu marido pela disposiçao de ajudar as pessoas que tem dificuldades em colocar preços em seus trabalhos.
    Sempre tenho duvidas,mas agora tudo esta mais claro.
    Parabens pelo seu blog que um incentivo a mais para o artesao de primeira viagem e veteranos.Contem otimas explicaçoes e trabalhos maravilhosos.
    Obrigada de coraçao
    Beijos
    Angela

    ResponderExcluir
  10. Jo
    Pode ser feito de 2 maneiras: um valor fixo, R$0,10 como voce diz, ou uma porcentagem do custo, algo como 5 a 10%.
    bjs

    ResponderExcluir
  11. Claudia
    Veja se entendi direito a sua dúvida.
    Para calcular o custo de pedaços de tecido, feltro, etc, cujo preço de venda é por metro, precisamos calcular quantas peças podemos obter com 1 metro de material na largura que é vendida.
    O feltro de 1,40m de largura vem dobrado com 70cm de largura. Independente se voce corta o feltro dobrado, para fins de cálculo de custo imagine o seguinte:
    - abra o feltro ficando com 1,40m de largura.

    - com 20cm no pedaço que precisamos podemos obter 7 peças (140cm dividido por 20cm).

    - no comprimento de 1 metro e com 6cm para cada peça podemos obter 16 peças (100cm dividido por 6cm). Teremos uma perda 4cm (16 x 6cm = 96cm).

    - com 7 peças na largura e 16 peças no comprimento, obtemos 16x7=112 peças.

    - se considerarmos o preço por metro em R$7,00 obtemos R$7,00 dividido por 112 peças = R$0,06 que é o custo de 1 pedaço de feltro de 20x6cm.

    - se há necessidade de 2 peças o custo seria R$0,06 x 2 = R$0,12 que seria o custo do feltro no seu produto.

    Não sei se respondi sua dúvida, volte ao assunto caso necessite.

    ResponderExcluir
  12. Karina
    Acho que as pessoas estão dando um maior valor para o artesanato.
    Veja se vc concorda comigo. Nosso artesanato era muito ruim, mal feito e vendido por preços altos. Há alguns anos melhorou muito em qualidade. As artesãs se preocupam com qualidade. Algumas pessoas ainda não perceberam essa mudança. Por isso em alguns casos há desvalorização...mas acho que está mudando pois o artesão que não tem qualidade em seu produto, não consegue se manter no mercado.
    Qualidade que me refiro é um produto bem feito.
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Bem Feitinho
    Claro que pode copiar. Esse texto é para ser lido bem devagar.
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Obrigada meninas... com esse post, acho que dá para calcular um preço justo pelo nosso trabalho.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Sempre tive dificuldade de colocar preço, apesar de ter feito Contabilidade no ensino médio, pq acho esse cálculo muito difícil de fazer,mas seu marido está de parabéns até pareceu um contador e não um engenheiro, se bem que o cálculo está nas duas profissões, agradeça a ele nos dar essa atenção, e muito obrigada a vc que é sempre tão prestativa!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Que lindo texto Elza...vc leu meus pensamentos e estava pensando em fazer uma enquete sobre isso, mas aqui encontrei as respostas...adorei!!!
    Voces estão de parabens!
    beijinhos
    So

    ResponderExcluir
  17. Maria Elza,
    Esse post é muito importante, creio que é 90% da dificuldade de todo artesão, já li todinho, porém irei ler novamente e colocar em pratica.
    Só achei assim. Mesmo que o Produto "A" der mais lucros, se o produto que fizer sucesso for o "C" não tem jeito, iremos trabalhar mais e receber um pouquinho menos, mas pelo menos teremos R$ entrando.
    Parabéns.. Mais um sucesso seu. Digno de um Artigo =)

    ResponderExcluir
  18. NikkiToM
    Está correto. O mercado manda. Se o que está vendendo é o produto C, temos que trabalhar nele.

    ResponderExcluir
  19. Olá Maria Elza, eu sou seguidora do seu blog e postei uma dica pras amigas no meu Flickr, http://www.flickr.com/photos/paula_arteira/4525844652/ espero que você não se importe, vem direto pra cá.
    Obrigada pela dica preciosa!!! Bjks *Ü*

    ResponderExcluir
  20. Olá Elza, muito boa a explicação, eu já fazia meus preços utilizando assim os calculos, só não despacho pelo correio portanto não meto frete, a mão de obra calculo o tempo que demora mas isso é mais para o trabalho de costura porque na parte de croché nunca dá pra ganhar o justo, ficam peças caras e é dificil quem compra e não sabe fazer dar o valor oa tempo dedicado a confeciona-las...
    bom fim de semana
    beijinho

    ResponderExcluir
  21. Olá Maria Elza, achei esse post muito explicativo!
    Muito obrigada por ajudar-nos! É bastante útil!
    Seu blog é 1000!^^

    Mil beijos da Dani.

    ResponderExcluir
  22. Amada, eu amei este post, era tudo que precisava entender e aprender, para colocar preço em minhas peças... gostaria muito de colocar este post no meu blog, vc me autoriza? com link para seu blog... tenho muitas amigas que adoraria conhecer essa dica tbém... bjs e obrigada pela generosidade em compartilhar

    Leide Almeida
    patcharteria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Querida amiga hoje venho dizer que tem selinho no meu bogue de mimos para si.
    Com bjnhs
    Cecilia

    ResponderExcluir
  24. Adorei o post!
    Acho muito importante lembrar que as pessoas devem colocar no cálculo dos custos a mão-de-obra pois em muitos casos não valorizam o principal que é o tempo que se dedicam aos trabalhos, colocam um preço abaixo do que vale e com isso a média do mercado fica inferior ao que deveria ser.

    Valorizem-se para serem valorizadas! Mas sem exagerar, né?!

    Susana
    recantodaservas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Muitíssimo obrigada a vc e a seu esposo!
    tb vou ler com calma e anotar. Abraços Rose

    ResponderExcluir
  26. Oi Maria Elza,

    Muito interessante seu post, seu esposo nos ajudou bastante tbm, obrigada e agradeça a el!!!

    Gostaria apenas de acrescentar uma questão que eu julgo bastante importante: O trabalho de criação, administração e marketing da artesã, acho que este deve entrar também no custo dos produtos e não apenas o de execução.

    Como todas sabemos, quando fazemos um molde, testamos uma peça, negociamos com um cliente, vamos ao correio postar a encomenda, trabalhamos na atualização dos blogs e na divulgação do nosso trabalho, enfim... em muitos períodos trabalhamos com artesanato, não só na execução da peça, por isso não devemos deixar de colocar estes valores nos custos, aliás: tempo é dinheiro!

    Adorei vc levantar esta questão!!!

    Uma ótima semana : )

    Beijinhosss
    Carine

    ResponderExcluir
  27. Carine
    O conceito apresentado não está errado. Pode ser feito desta maneira.
    Empresas e pequenas empresas TEM que levar em consideração esses custos.
    A idéia da postagem foi apresentar uma abordagem mais simples e que funciona.
    O que queríamos é apresentar, entre outras coisas, o conceito do valor de uma hora de um artesão. Alguns artesãos não tem noção de quanto vale uma hora do seu tempo de trabalho.
    Mecânicos, pedreiros, faxineiras, pintores, advogados, engenheiros, etc, cobram pelo seu tempo de trabalho. Por que não o artesão?
    Se você prefere incluir os tempos relacionados no seu comentário, pode considerar. Vai dar um pouco mais trabalho mas é possível.
    No final não será muito diferente do cálculo simplificado apresentado.

    ResponderExcluir
  28. Oi Maria Elza
    Amiga, sempre tive dificuldades em calcular as horas trabalhadas, o custo do material faço como vc disse.Com suas explicações tudo ficou mais facil. Obrigada a vc e seu marido pelas explicações.
    è bom que as duvidas aqui colocadas ajudam a todas que te se seguem, menina voce é DEZ....é por isso que estou viciada neste blog, alem de receber por i-mail suas dicas, passo aqui todos os dias..hehe...

    Obrigada

    ResponderExcluir
  29. Que maravilha heim
    Desde odia que conheci se blog nao passo um dia sem visita-lo
    Adorei esses modelos de calculos sao muito interessantes
    parabens

    ResponderExcluir
  30. Nossa esta dica foi maravilhosa, era tudo que eu precisava pra colocar preço nos meus artesanatos!!!! muito obrigada!!!! Adorei!!!

    ResponderExcluir
  31. Adorei seu Blog. Há tempos que faço todo tipo de artesanato, mas nunca soube calcular preço e muito menos vender.Tenho medo, vergonha,sei lá qual "psicopatia" que tenho em relação a isso.Gostaria de te mostrar os trabalhos que faço, para que você dê sua opinião. Mas não sei como enviar ( e se posso...)fotos. Sou de Pelotas, RS.
    Beijus Mágikus!!!
    Vivy

    ResponderExcluir
  32. Adorei seu artigo, faz tempo que procurava algo bem didático!
    Parabéns
    Patrícia

    ResponderExcluir
  33. Ajudou-me muitíssimo. Agradeço de coração. Vamos ver se tomo coragem para por em prático o que sei fazer,sem medo de ser feliz!

    ResponderExcluir
  34. Sou Ivaldi Vieira de Melo, tenho vários trabalhos em pintura feitos em telas, como enxaixá-los neste blog, (para que sirvam de vitrine),pois os mesmos estão no facebook e no orkut, mas gostaria também que os mesmos fossem encaixados aqui.

    ResponderExcluir
  35. oi adorei o post ,veio a calhar pra mim,parabéns

    ResponderExcluir
  36. Muito obrigada por partilhar informações tão preciosas!!!

    Beijos

    Stella

    ResponderExcluir
  37. Valeu demais a sua dica! Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  38. Lindo seu blogger viz uma visita e gostei bastante ja estou seguirndo vc retribua bjos!!
    http://cliques-diversos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  39. Oi...muito interessante e prático também. Sempre tinha duvidas em como fazer esse cálculo,mas até que meu raciocinio tava no caminho certo. Agora vou refazer o custo de uma peça e ver a diferença...acho q calculei o material com um custo bem acima..hehe...Muito interessante o cálculo da hora trabalhada...mesmo sem objetivo de ganho fixo, determinei um valor que achei justo. Levei 8h para fazer uma bolsa,cobrei de mao de obra 3x o valor do material usado, a pessoa pagou mais,achou barato e acrescentou valor ao trabalho...fiquei surpresa e feliz!Vou refazer o custo dessa bolsa,considerando o valor acrescido...acho q ganhei uns 250% ou mais!!!

    ResponderExcluir
  40. Adorei seu blog e me tornei sua seguidora :)
    Tenho um blog a menos de um mês me visite e se gostar me siga tb, vou adorar.
    http://artesdamitsy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  41. olá cara Maria Elza,
    descobri o artesanato por acaso e por um acaso tb ainda estou envolvidíssima com ele(estou começando até mesmo a obter um dinheirinho(pingado,mas delicioso de ganhar)e quero te agradecer,não por algo em especial mas por tudo e todas as dicas e principalmente carinho e despreendimento na qual nos conduz ao "maravilhoso caminho "que tanto sonhamos.
    estou agora ,maravilhada com a explicação para calcular o preço e mais uma vez vc me deu uma saída,rsrsrs
    obrigada de coraçõa pelo seu amor,carinho e dedicação com que se dedica a nós(eternas aprendizes)sem se importar com retorno.
    Que Deus te proteja e te guie sempre e que sua atitude seja sempre retribuida em felicidades sem fim para vc e toda a sua família!
    sinceramente obrigada.

    mary elisabeth

    ResponderExcluir
  42. olá cara Maria Elza,
    descobri o artesanato por acaso e por um acaso tb ainda estou envolvidíssima com ele(estou começando até mesmo a obter um dinheirinho(pingado,mas delicioso de ganhar)e quero te agradecer,não por algo em especial mas por tudo e todas as dicas e principalmente carinho e despreendimento na qual nos conduz ao "maravilhoso caminho "que tanto sonhamos.
    estou agora ,maravilhada com a explicação para calcular o preço e mais uma vez vc me deu uma saída,rsrsrs
    obrigada de coraçõa pelo seu amor,carinho e dedicação com que se dedica a nós(eternas aprendizes)sem se importar com retorno.
    Que Deus te proteja e te guie sempre e que sua atitude seja sempre retribuida em felicidades sem fim para vc e toda a sua família!
    sinceramente obrigada.

    mary elisabeth

    ResponderExcluir
  43. Sou muito fã do seu blog! Muito obrigada por compartilhar dicas tão úteis com tanto carinho!!!Bjss

    ResponderExcluir
  44. Obrigado pela ajuda, nunca soube calcular os meus produtos. Vou ter que consultar este post muitas vezes...rs
    Bjao

    ResponderExcluir
  45. Nossa muito interessante,
    muito obrigada
    bjusssssssss!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  46. Obrigada pela aula!
    Muito boa a explicação, ajudou bastante111

    ResponderExcluir
  47. Nossa! Estava mesmo precisando de uma ajuda para calcular e verificar quais produtos tem mais aceitação no mercado. Acredite, vc me ajudou muito. Tem alguns produtos que gosto mais de fazer que outros, mas as vendas são poucas devido serem peças grandes e valor maior. Outros produtos são mais rendosos e de valores mais baixos. Aqueles do "toma lá, dá cá". Um grande abraço e sucesso a todos os artesãos que lutam para ganhar seu dinheiro com muita dignidade. Obrigada de coração.

    ResponderExcluir
  48. Adorei... obg mim ajudou bastante. Essa explicação e muito clara. Parabéns pelo trabalho,pois ajudou e ajudará muitas pessoas que assim como eu,tem bastante duvidas em relação a preços dos nossos trabalhos. Fik c DEUS

    ResponderExcluir
  49. Adorei a explicação, mas ainda fiquei com dúvidas....rsrsrsr
    No meu caso, não faço artesanato em grande quantidade, faço sob encomenda. Por exemplo: Fiz convites para aniversário e como na minha cidade não tenho muitos recursos, tenho que fazer a compra de material pela internet, com isso, nunca posso comprar a quantidade exata de material que vou usar, pois se errar ou acontecer um imprevisto, não há tempo hábil para solicitar mais material. Então, comprei umas folhas a mais do papel especial que utilizei, tive um pouco de sobra e provavelmente não utilizarei por um bom tempo este material. Devo considerar o valor inteiro para o custo, ou só a parte de material utilizado? Obrigada, beijos

    ResponderExcluir
  50. Tantos Encantos...
    Como vc vai ficar com material "encalhado", sem condições de utilizar em outras encomendas, o correto seria colocar como custo toda a compra. Se não for muito difícil proponho calcular também considerando somente o que está sendo utilizado, para que vc saiba quanto está "perdendo".

    ResponderExcluir

Devido ao grande número de "SPAM" que tenho recebido, os comentários estão sendo moderados. Faça o seu comentário conforme instruções abaixo e aguarde a liberação.
Comente a respeito do que achou deste artigo, dúvidas, críticas, sugestões...
Por favor, solicito não comentar sobre pedidos de ajuda, doações, correntes, caridade ou qualquer outro assunto não relacionado com o conteúdo do blog.
Obrigada.